ARTISTAS POA

voltar

Luiz Guides

 


 
 


Fotografia – Sandra Rey

O provável ano de nascimento de Luis Guides é 1921. O artista está no Hospital Psiquiátrico São Pedro, desde 1950. Participa das atividades da Oficina de Criatividade desde julho de 1991. Contamos com 1060 trabalhos catalogados no acervo. Ante a folha branca observamos uma fileira numérica, iniciando com o número um e variando até chegar ao número sete, na metade inferior da folha, a seguir, divide o espaço com linhas horizontais e depois com verticais, por vezes coloca círculos e espirais nos retângulos inferiores, e por vezes os distribui por todos os retângulos. Esta disposição geométrica recebe cruzes, flechas e pequenos riscos sobre as linhas que dividem os espaços do papel. Sua mão parece deslizar, tomando meia distância do pincel, como uma dança, ou melhor, com passos e compassos musicais. Suas pinceladas começam a surgir, como que sabendo o rumo a tomar, firmes e determinadas seguem até alcançar a finalização. Encontramos uma independência das cores, como coisa ou objetos, na produção de Luiz Guides, quando as cores assumem setas, círculos, números, retângulos, e espirais, como uma escritura, muito singular, que se repetem, mas nunca na mesma ordem, estabelecem novos caminhos, incertos, abstratos, geométricos e concretos.

trecho de texto cedido pelo Hospital São Pedro